5 pecados contra os pneus do seu carro

Divulgue esse Artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on google

Atualizado em 05/08/2015 14h42 

Saiba quais são os 5 pecados que cometemos contra o pneu do nosso carro sem percebermos e aprenda a conserva-los da melhor forma.

De acordo com fabricantes de pneus, os principais erros cometidos por muitas pessoas em relação aos pneus são:

Desgaste em excesso

Pneus sofrem desgastes e também têm um prazo de validade, sabiam? A grande maioria tem a validade, ou seja, duram até 5 anos, ou mais um tempo, dependendo do cuidado. É claro que tudo vai depender do tipo de uso. Verificar como eles estão é muito importante, no caso de chuva, por exemplo, com pouca ou nenhuma profundidade dos sulcos pode comprometer o escoamento de água que está entre o pneu e o asfalto, aumentando assim o risco de aquaplanagem, levando à perda do controle da direção.

Abaixo da medida considerável, que é de 1.6 milímetros em qualquer parte dos sulcos, o pneu já passará a ser considerado “careca”, ficando passível de autuação pelos agentes de trânsito.

Pressão errada

Estar abaixo da pressão indicada à seu pneu aumenta o contato com o piso, o que gera um desgaste acelerado nas extremidades, tornando a direção do veículo mais pesada. Isso pode gerar uma desagregação da rodagem, a parte que fica em contato com o solo, devido ao grande calor gerado. Fora isso, o motor é forçado, assim consumindo mais combustível e consequentemente poluindo.

 #Dica: coloque até cinco libras além do normal no seu pneu reserva, porque isso não é feito com tanta frequência, ou seja, é calibrado.

Riscar pneu

Muitas pessoas tentam prolongar a vida dos pneus e acabam por fresar a banda de rodagem assim que ela chega ou ultrapassa seu limite de segurança que é indicado pelos TWIs. Essa prática, mais conhecida como riscar pneus é condenada pelos fabricantes e tem um por quê. Alguns borracheiros sem noção faz o redesenho da banda de rodagem com uma lâmina quente e ao retirar a parte da borracha que compõe a estrutura, deixa a lona aparente muitas vezes, fazendo com que o pneu perca resistência, podendo estourar em pleno movimento.

Não balancear e alinhar as rodas

Desvios mecânicos acabam por provocar desgastes prematuros e desalinhamento de direção, o que deixa o carro instável e inseguro. Além do desconforto ao dirigir, o desbalanceamento das rodas causam perda de tração e instabilidade. O ideal é balancear as rodas sempre que sentir vibrações, entretanto quando for levá-lo no conserto, trocar de pneu ou a cada 10 mil quilômetros rodados é aconselhado o procedimento.

Não fazer rodízio

O rodízio de pneus serve para equalizar o desgaste, garantindo uma vida longa para eles. Segundo a recomendação que consta no manual do veículo, ele deve ser realizado a cada 8 mil quilômetros para pneus radiais e 5 mil no caso de pneus diagonais.

Agora que já conhece os 5 pecados contra os pneus do seu carro já pode se prevenir. E você, quais destes erros você fazia sem saber?

 

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on google