O que muda o volante na condução do SUV?

0
4514
foto: exame

da Redação
Kasterweb

O que muda o volante na condução dos SUV’s?

Particularmente, sou apaixonada por carros altos. São confortáveis e quando ando em alta velocidade, a sensação é de estar voando. Acredito que existem muitos que amam carros modelo SUV e vivem sensações mais extraordinárias. E, até os dados confirmam um crescimento na compra do mesmo. Veja, em 2012 eles representavam 9,04% no mercado e hoje, em 2015 são 12,78%.

Quem acabou de comprar um SUV vai perceber algumas diferenças, se comparado a um modelo sedã, por exemplo. E ainda mais se você comprou com o objetivo de andar em estrada de terra, pois precisa de mais conforto e um carro mais alto, com certeza ajuda nessas pistas.

Você deve ter notado dentro do seu veículo um alerta, uma ilustração sobre determinadas curvas, para tomar cuidado em curvas muito bruscas, que têm uma tendência à capotamento.

Vamos usar a nossa imaginação agora!!!

O seu carro tem 1,69 de altura, como uma Duster por exemplo; e você acabou de abandonar um sedã que tem em média 1,44 de altura. Muita diferença na altura não é mesmo?!!

Em geral, quando muda a altura, mais alto o centro de gravidade e menor a estabilidade. Com o carro mais alto, é como se você sentisse a carroceria jogando muito mais pro lado externo estando numa curva.

Já com o carro baixo, numa curva, essa movimentação da carroceria seria muito menor, sem dúvida.

Agora, pior que numa situação como essa, num SUV, é uma situação transitória, aonde você está com o carro todo apoiado de um lado e de repente tem que sair pelo outro lado. É o que acontece numa rotatória por exemplo, nesse caso, o carro faz um giro para direita e imediatamente gira para esquerda.

Uma SUV por dentro
Uma SUV por dentro

Diante da mesma situação, vamos ver como se comportam três veículos diferentes, com velocidade de 60km/h numa rotatória:

Primeiro um sedã, que mede 1,46 de altura, desligado o controle de tração e estabilidade, numa curva de rotária.  Se você desacelerar de um lado e acelerar para o outro, ele consegue ser bem preciso, os movimentos se tornam bem mais fáceis de administrar, porque ele tem um centro de gravidade baixo, mesmo com o controle desligado.

Outra situação: Imagine uma manobra repentina numa reta, você virando a 100km/h num sedã, com os controles de tração desligados. O momento que o motorista virar o volante pro lado, para desviar de algum objeto ou buraco, vai perceber que o carro não tem muito o movimento de rolar, ele é muito mais estável.

Para fazer um comparativo vamos usar um SUV de 1,65 de altura, nessa caso, pode deixar ativo os controles eletrônicos, desenvolvidos para fazer as correções automaticamente. Assim que você for andar, viverá a situação limite, freada e com certeza você vai ouvir o sistema atuando. Ele vai frear o carro e trazer o carro de volta para um condição estável.

Agora pense, esse mesmo SUV, numa reta, você pode confirmar o comportamento do carro. Seguindo em alta velocidade e, precisar fazer uma manobra, de um objeto na pista ou buraco. Nesse caso, na manobra, o movimento da carroceria não deixa-o evoluir.

Vamos avançar!!

Pense num carro maior, de 1,85 de altura, mas sem controle de tração e estabilidade. Com certeza, nas curvas de rotatória será mais difícil. Um carro alto aonde você percebe que no momento de transição, como no exemplo, ele quer realmente tirar uma roda do chão.

É muito importante quando você dirigir um carro como esse, aproximar das curvas devagar, fazer a rotatória de maneira bem precisa. Movimentos bruscos só vai piorar o que já está ruim.

E numa reta?

Mas será em uma reta que você vai ver o quanto um giro repentino do volante compromete a estabilidade em SUV’s altos e sem controles eletrônicos. Pode até acontecer que a roda dianteira dê uma levantada, dependendo da manobra que fizer, assim como o carro pode mudar e você vai precisar usar praticamente toda pista para desviar-se.

E nesse caso é que o motorista precisa ter em mente a diferença entre dirigir um SUV e um sedã. Claro que não é para ter medo, é simplesmente para você entender que ele se comporta de uma maneira diferente comparado com outros tipos de veículos e, por isso a velocidade deve ser menor.

Aí você pode me questionar: ‘ele tem controle de tração e velocidade!” – Se ele tiver controle de tração e velocidade, ele vai corrigir dentro de determinados limites, agora se ele não tiver – Atenção redobrada!!

muda-suv

 

Ainda tem dúvidas? Gostou do conteúdo? Comente! Ou se você tem um Suv ou sedã, conte-nos suas experiências! Sucesso!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA